Quando cozinhar não era só mais uma opção, iniciou-se um lindo e sólido capítulo em sua vida.

Em 2019 a bauruense Denise Bologna iniciou uma sequência de ações para reformular sua gestão de negócios e de vida. Essa nova fase é fruto da trajetória somada à dedicação de anos da profissional que conseguiu conquistar espaço notório no ramo da gastronomia. 

Aprendendo com suas fases

Filha de professora e empresário, a mais velha de três irmãos, Denise iniciou sua aptidão e paixão por criar receitas desde cedo. Amava aventurar-se na cozinha e fez seu primeiro bolo aos 7 anos de idade para comemorar o aniversário da avó materna.

Por muitas vezes, gostava mais de ver as mães das amigas cozinhando, do que brincar com as pequenas companheiras e, assim, veio colecionando receitas, hábitos culinários e processos criativos. 

Teve uma infância livre, brincando pelas ruas do bairro onde morava, rotina típica de cidade do interior, foi apelidada de Mônica pelo gênio forte e sempre estava com a casa cheia de primos, onde fazia questão de preparar guloseimas e surpreender a todos com as suas receitas. Também foi colecionadora de selos, inclusive guarda seus álbuns até hoje.

Na adolescência, foi rebelde e radical, andava de moto desde os 11 anos de idade e as cilindradas iam aumentando com o passar dos anos. Casou-se cedo, aos 19 anos e teve três filhos, Ricardo o mais velho, Rodrigo e Isabela, a caçula.  

Sua primeira formação foi em biologia, depois fez especialização em genética médica e mestrado em genética. Trabalhou durante 9 anos no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, escrevia e catalogava síndromes e teve participação em duas descobertas no Brasil.

Incentivada por lembranças memoráveis como a vez em que preparou uma bandeja de brigadeiros e pediu para que sua prima leva-se à sua tia-avó, mas antes mesmo de chegar na casa, a prima sentou-se na calçada e comeu todos os docinhos sozinha. Além dos pais, que foram os maiores apoiadores da profissão, ao qual lembra com carinho das inúmeras vezes em que eles davam dinheiro para ela comprar ingredientes para as suas receitas e nunca a dissuadiram, mesmo as criações não dando certo muitas vezes.

E ao longo dos anos, esse hobby se tornou uma paixão. Tanto que ela perdeu a conta de quantas vezes viajou para outras cidades fazer cursos básicos de gastronomia e de quantas vezes recebeu os amigos em casa só para cozinhar e mostrar as receitas novas que aprendia.

Mais do que um trabalho, uma vocação

Concomitante ao seu trabalho de geneticista médica, começou a oferecer serviço de buffet à domicílio nos dias de folga, servindo suas próprias receitas em eventos e momentos especiais nas casas de pessoas próximas. 

Então, aos 38 anos e com 3 filhos adolescentes decidiu abandonar a carreira como geneticista para profissionalizar-se em gastronomia e seguir aprendendo mais sobre sua paixão. 

Em Bauru, graduou-se com a primeira turma de gastronomia da Universidade do Sagrado Coração (atual Unisagrado) em 2004, como uma das alunas destaque da turma. Ainda estudando, ganhou o concurso nacional, da revista Gula em parceria com a Brastemp como chef revelação na categoria Estudante do Brasil. 

Querendo ampliar os conhecimentos em polos gastronômicos diferentes do que ela havia presenciado, até então, e, sempre com o apoio da família, mudou-se para São Paulo para trabalhar em renomados restaurantes.

Nos primeiros meses submeteu-se a atividades da base da hierarquia da cozinha profissional, auxiliando na higiene dos utensílios e dos locais, até conquistar a confiança dos outros profissionais e ser contratada como estagiária, para só então ajudar na preparação dos pratos. 

O período em que ficou na capital paulista enfrentou vários desafios, como passar por cima do paradigma de recém-formada, os longos períodos de trabalho, exaustão física e psicológica, casos de preconceito de gênero, social e econômico, além da enorme saudade dos seus filhos. 

Trabalhou durante 1 ano em restaurantes renomados como L’Ami do grupo Le Vin na época sob o comando do chef Erick Jacquin que transacionou também com o chef Marcílio Dias, e, o restaurante de alta gastronomia Pomodori do chef Jackson Rueda, onde aprendeu muito.  

Novos horizontes e experiências

Afim de expandir cada vez mais seus conhecimentos, em 2007, Denise decidiu mudar-se para Buenos Aires, Argentina, para fazer pós-graduação no Instituto Argentino de Gastronomia, parceiro de Lenôtre e na Mausi Sebess Argentina

Apesar de ter tido aulas de castelhano, saber entender e falar muito bem, em sua primeira prova teórica, Denise teve dificuldades na escrita. O professor, sabendo da dedicação de sua aluna solicitou que o diretor do Instituto abrisse uma exceção e fizesse uma prova oral com Denise, ao qual ela passou com êxito. 

Decidida a continuar aprendendo, em 2012, foi para Paris, França, e fez quatro meses de cursos especializantes em escolas referência do ramo da alta gastronomia, tais como Lenôtre, Le Cordon Bleu e Ecole Ritz Escoffier

Após esse período de muito aprendizado, voltou para o Brasil e começou a dar aulas para turmas de graduação, pós-graduação e MBA. Tais experiências do currículo acadêmico foram realizadas em universidades referência como a Unisagrado, antiga USC (Bauru/SP), Faculdades Integradas de Bauru – FIB (Bauru/SP), Univali (Itajaí/SC). Durante esse período Denise também instruiu grupos a trilharem os caminhos da gastronomia internacional, ajudando pessoas interessadas no ingresso a cursos fora do país. 

Projeto Grão 3

Seguindo a vontade de transformar e evoluir constantemente, iniciou em 2013 o projeto “Grão 3”, que seria inicialmente uma pequena escola de gastronomia, algo totalmente inusitado na cidade de Bauru. 

Entre a execução e o projeto final, iniciou a reforma total de um edifício que findou-se com a abertura do espaço como bistrô e bar, abrindo somente aos finais de semana durante o primeiro ano. 

Com a abertura do Grão 3, despertou na cidade um conceito novo de restaurante exclusivo com cardápio complexo e misto da cozinha francesa, italiana e caipira. Além da abertura de novas oportunidades para os profissionais da área que precisavam sair da cidade para ter um experiência de cozinha profissional.

Após um ano da abertura do bistrô, foi inaugurada também a escola, concretizando o sonho e o anseio de Denise por transferir o seu conhecimento para outras pessoas. 

Um pouco mais sobre Denise Bologna

Para além de estar na cozinha, trabalhou também na Editora Alto Astral como criadora de receitas para revistas de culinária, apresentou um programa culinário nos canais televisivos SBT regional e Rede TV, além de produzir vários conteúdos para diferentes mídias digitais.

Em 2019 Denise Bologna iniciou uma nova fase de sua vida profissional, pois além de idealizadora, sócia e gestora da marca, reformulou o Grão 3 que atualmente possui as vertentes: escola, especialidade, eventos, bistrô e bar.

A chef também oferece seus serviços como consultora gastronômica, fazendo projetos para restaurantes, cafés, lanchonetes e estabelecimentos em geral em fase de projeto, processo inaugural ou já em funcionamento. 

Além de profissional renomada, Denise foi promovida a vovó e tem muito orgulho desse novo cargo que recebeu na sua vida. Se quiser conhecer mais sobre a chef, entre em contato conosco.